III

estamos ali​
enquanto você abre​
os registros do chuveiro​
esses que nunca acerto​
qual o lado do quente​
e você me diz que é uma​
norma mundial​
mas eu não sei muito bem​
ser mundial​
​
ali naquele momento​
nu de espera até​
a água deixar de​
nos agredir fria​
para enfim nos relaxar​
eu te olho sem propósito​
marcando seus tamanhos​
​
quantos pés tem seu antebraço​
quantos dedos tem sua boca​
quantos quadris tem sua perna​
quantos olhos tem suas mãos​
quantas vidas tem sua vida inteira​
​
se soubesse desenhar​
com traços ao invés de palavras​
te faria nesse instante​
em que estamos mais vulneráveis​
em que é possível rastrear a exatidão​
dos passos de um arrepio​
 





 
​
antes de finalmente pisar no chuveiro​
e se limpar cada um de seu dia​
difícil​
sempre imagino que quando​
te ajudo a lavar as costas​
sou eu dizendo sem dizer​
"deixa eu te ajudar a fazer​
esse dia passar logo 
tirar essa fina camada de​
problemas não resolvidos​
deixa escorrer pelo ralo​
tudo que não é você"​
​
eu sei que é ali​
olhares antes de entrar​
nesse trecho de chuva​
que guardamos no banheiro​
que eu consigo ver​
nossos buracosnegros​
se chocando e enquanto​
um refunda o outro​
eu me encontro imensurável​
tendo prazer em conhecer​
toda arquitetura do seu lado ruim​
​
penso nisso tudo​
um segundo antes de​
dançarmos juntos ao som​
dos pingos no box​
dessa música invisível​
que nossa existência pelada​
 





 
toca 

Marcus Cardoso, historiador de formação, mestrando, músico… Faz tanta coisa que acaba não fazendo nada. E, se somos o que fazemos, então é isso: um grande nada que acredita piamente que a salvação do mundo está escondida em um haicai.


Uma vez
Mensal
Anual

Fazer uma doação uma única vez

Fazer uma doação mensal

Fazer uma doação anual

Escolha um valor

R$5,00
R$15,00
R$100,00
R$5,00
R$15,00
R$100,00
R$5,00
R$15,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

DoarDoar mensalmenteDoar anualmente

Deixe uma resposta