UMA TEORIA SOBRE FOTOGRAFIAS

A verdade é que acreditar é mais uma vontade que uma racionalidade. Olhar para trás e ver convicções e imagens erguidas se desmancharem e momentos se remontarem é bem doloroso. Sinto que é como rasgar fotografias impressas no coração. E essas são infinitamente mais importantes que as materiais.

Primeiramente, porque as materiais têm cópias: uma revelada no papel, outra na memória, outra no coração. Quando se rasga a cópia do papel, não se perde a eternização do momento.

Todavia, quando se rasga a do coração, se parte todas as outras, não há mais cópias. As fotografias impressas no coração são únicas. Esse rasgo gera rupturas sentimentais e memoriais irreversíveis. Ainda que se tenha tal fotografia materializada, em mãos, ela se modifica; sofre ação da visão de dentro e assume cores distintas.

Ainda que se tenha a memória do momento fotografado, tal lembrança se transforma; se remonta com os novos pedaços do presente, com novas relações de parte de dor e afeto.

Rasgar fotografias impressas no coração é uma perda eterna e irreparável.

Me rasgaram.


Nathaly Rocha é mineira de berço e guarulhense de coração. É artista desde sempre. Atualmente, cursa Artes Visuais na UNESP. Acompanhe o trabalho da artista pelo Instagram.


Uma vez
Mensal
Anual

Apoie a Trama e nos ajude a continuar crescendo!

Fazer uma doação mensal

Fazer uma doação anual

Escolha um valor

R$5,00
R$15,00
R$100,00
R$5,00
R$15,00
R$100,00
R$5,00
R$15,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

DoarDoar mensalmenteDoar anualmente


Deixe uma resposta