[EXPOSIÇÃO VIRTUAL] A ARTE DE RESGATAR E VALORIZAR ELEMENTOS HISTÓRICOS

Com alguns rabiscos em uma folha sulfite feitos por uma criancinha, surge um cavalinho colorido perto de um lago. Com carinho e orgulho o guarda em sua pasta de desenhos. Depois de quase trinta anos essa obra ganha um singelo título “Cavalo Branco Pastando”. Quando eu o encontrei, compreendi o quanto foi necessário começar por aqueles rabiscos para chegar nos dias atuais. A partir dessa análise do meu passado, observei o quanto minhas obras recentes vem envolvendo elementos históricos.

Duas obras que são exemplos de resgate de pessoas históricas são “Ponto de Encontro” (Figura 1) e o “O Cara do Jazz” (Figura 2). A obra “Ponto de Encontro” mostra três músicos em plena ação e uma figura feminina ao fundo. Uma das personagens principais segura uma viola clássica e aponta o arco para um outro músico. Essa figura representa um dos maiores gênios da música erudita: Ludwig van Beethoven (1770-1827) se misturando ao cenário e interagindo com pessoas atuais, trazendo uma nova realidade ao observador. Atualmente a obra foi escolhida para exposição online da Galeria de arte EUEARTE. Já “O Cara do Jazz” marca o ícone Thelonious Monk (1917-1982) sentado em seu piano com uma garrafa de bebida. O músico foi considerado pianista único e um dos mais importantes do Jazz.

Para a valorização de elementos históricos duas obras se destacam: A “Capela Centenária Nossa Senhora da Piedade, Zona Rural, Bairro Elhiu Root de Araras – São Paulo” (Figura 3) e “Tumulo do Barão de Grão Mogol” (Figura 4). A Capela Nossa Senhora da Piedade está localizada na zona rural da cidade de Araras – SP e faz parte do cenário de uma antiga estação de trem. A igrejinha – apelidada pelos moradores locais – aparenta pintura desgastada. Seu sino de bronze foi roubado e resgatado em um antiquário para novamente desaparecer e até o momento não ser mais localizado.  A segunda obra “Túmulo do Barão de Grão Mogol” eternaliza Guálter Martins Pereira (1826- 1890)  , o Barão de Grão Mogol, homem envolvido em  histórias que vão de agressões aos seus escravos a feitos de ajuda na Guerra do Paraguai. Seu corpo foi transladado para a fazenda na década de 1920, fazendo a sua vontade. O Túmulo, localizado em um canavial na Fazenda Angélica em Rio Claro – SP, está bastante deteriorado e teve sua lápide roubada. De rabiscos, lugares a pessoas históricas, o ontem faz conexão com a evolução do hoje, e o hoje será a base do amanhã. Resgatar e preservar o passado é dar vida a nossa história. Tudo tem um início e deve ser valorizado mesmo que seja um singelo desenho de um cavalinho branco pastando perto de um lago.

Figura 1: “Ponto de Encontro”
Técnica: Tinta acrílica sobre tela
Dimensão: 50 cm x 70
Data: 23/09/2020
Local: Araras – São Paulo/ Brasil
Figura 2: Obra: “O Cara do Jazz”
Técnica: Tinta acrílica sobre painel
Dimensão: 100 cm X 70
Data: 13/05/2020
Local: Araras – São Paulo/ Brasil
Figura 3: Obra “Capela Centenária Nossa Senhora da Piedade Zona Rural, Bairro Elhiu Root de Araras – São Paulo”
Técnica: Tinta óleo sobre tela
Dimensão: 30 cm x 40
Data: 14/01/20
Local: Araras – São Paulo/ Brasil
Figura 4: Obra “Túmulo do Barão de Grão Mogol”
Técnica: Tinta óleo sobre tela
Dimensão: 30 cm x 40 
Data: 30/01/2021
Local: Araras – São Paulo/ Brasil

Laís Lovison Sturaro é natural de Araras (SP). Mestra em Ciências Médicas pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Atua nas artes plásticas utilizando diferentes técnicas de pintura, como aquarela, acrílicas e óleos. Iniciou seus estudos de desenho artístico em 2003 na Oficina de Desenho Artístico, Anime e Mangá em Araras (SP). Assinou sua primeira obra acadêmica em 2006, e sua primeira obra contemporânea em 2017. Em 2021, foi selecionada entre as 24 melhores obras contemporâneas brasileiras para exposição virtual da Galeria EUEARTE.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s