Reconnection – Reconexão

As the whole world, we have been going through dystopic times that affects every individual and challenges the balance of the life we have been used to live. We are experiencing a new way of ourselves to cope with that particular situation. The COVID pandemic, as much as it has united the people within the same struggling, ironically has also alienated the people with the same struggling.

As an individual who is struggling within the so-named “new normal”, I become more introverted not in order to explore myself, but because of the current situation. Believing there’s good in every bad situation, it has become, inspite of everything, an opportunity for me, in a way, to explore myself. With this desire, I have thought about my true passion – and I finally come to the conclusion that it is photography.

During the lockdown, I wanted to explore more for my own vision in this particular art, and I have found some old photos of my good memories which I can use to play on and take as references. As I am a person who learns by exploring I travel to different places I meet different people, I watch and read about different cultures, and photography is the way to reflect those experiences. Sometimes, I do it by catching some particular moments, or by recreating the moments.

These first photos, I took on the beach, in a beautiful place that is Olimpos, in Turkey. Olimpos is a perfect place to climb and enjoy the sun. I had a climbing trip with my good friends there. When I took those photos, we were enjoying the sun after a good climbing day. Each of the photos is momentary and candid; they are not aware of the fact that they’re being photographed by me – this is, maybe, what I like the most about these photos.

Como todo mundo, estamos vivendo tempos distópicos que afetam cada indivíduo e alteram o equilíbrio da vida à qual estamos acostumados. Estamos experimentando uma nova maneira de lidar com essa situação particular. A pandemia do COVID, por mais que tenha unido as pessoas sob dificuldades similares, ironicamente também alienou as pessoas através dessas mesmas dificuldades.

Sendo um indivíduo que está tentando se adaptar dentro do chamado “novo normal”, eu me tornei mais introvertida; não com o propósito de me explorar, mas por causa da situação atual. Buscando ver algo bom nessa situação, esse contexto foi, apesar de tudo, uma oportunidade para que eu refletisse. Com esse desejo, pensei na minha verdadeira paixão – e, finalmente, cheguei à conclusão de que é a fotografia.

Durante o Lockdown, eu tentei explorar mais a minha própria visão nesta arte em particular. Encontrei algumas fotos antigas, de algumas boas memórias, que posso usar para brincar e tomar como referências. Como sou uma pessoa que aprende explorando, viajo para diferentes lugares, conheço diferentes pessoas, vejo e leio sobre diferentes culturas; e a fotografia é uma forma de refletir essas experiências. Às vezes, faço isso capturando alguns momentos específicos, ou recriando os momentos.

Essas primeiras fotos, eu tirei na praia, em um lugar lindo que é Olimpos, na Turquia. Olimpos é um lugar perfeito para escalar e aproveitar o sol. Fiz uma escalada com alguns bons amigos lá. Quando tirei essas fotos, estávamos aproveitando o sol depois de um dia intenso de escalada. Cada uma das fotos é momentânea e espontânea; eles não estão cientes do fato de que estão sendo fotografados por mim – isso é, talvez, o que eu mais gosto nessas fotos.

These other photographs, they portrait highliners from a climbing festival in a place called Karakaya (which means the dark rocks, in Turkish), from Eskişehir/Turkey. I had a climbing trip there to enjoy that mystical place and to have fun with rock climbing. Like in all trips I have experienced, I was willing to explore new things, but I wouldn’t even dream of exploring such a magnificent sport like Highlinening. In the moment I saw a person in a line between the rocks in a height nearly 50 meters, I just stayed and watched it without taking my eyes off for quite a time – and then, I took the photos of them, just trying to capture that particular moment. It was really nice to be there and meet something that spectacular.

Essas outras fotos retratam highliners de um festival de escalada, em um lugar chamado Karakaya (que significa ‘as rochas escuras’, em turco), na cidade de Eskişehir, Turquia. Fiz uma viagem para curtir aquele lugar místico e me divertir com a escalada. Como em todas as viagens que fiz, estava aberta a explorar coisas novas, mas nem sonharia em explorar um esporte tão magnífico como o Highlining. No momento em que vi uma pessoa em uma linha, entre as rochas, a uma altura de quase 50 metros, eu me posicionei e observei, sem tirar os olhos, por um bom tempo – e então, tirei as fotos, tentando capturar aquele momento particular. Foi muito bom estar lá e conhecer algo tão espetacular.


Özge Tuncali é turca, fotógrafa e estudante de Literatura Comparada; seu campo de estudos busca criar diálogos entre a literatura, a filosofia da arte, a psicologia, a cultura e a linguagem. Fora da Academia, gosta de viajar e de praticar esportes ao ar livre, como trilhas, escaladas, slackline e malabarismo. Trabalha tudo o que vive em sua arte: nas fotografias e nas pinturas.


Uma vez
Mensal
Anual

Apoie a Trama e nos ajude a continuar crescendo!

Fazer uma doação mensal

Fazer uma doação anual

Escolha um valor

R$5,00
R$15,00
R$100,00
R$5,00
R$15,00
R$100,00
R$5,00
R$15,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

DoarDoar mensalmenteDoar anualmente

Deixe uma resposta