Vou aprender a ler para ensinar meus camaradas.

A vida acadêmica pode ser uma vida muito solitária e árida. Lattes, eventos, taxas, leituras, fichamentos, leituras, escrita. Crítica. Apagar, reescrever, reelaborar, reler, revisar, repensar, reestruturar. Envia. Crítica. Passa. Começa tudo de novo.

O refazer nem sempre se encontra com a refazenda. Gil, o orixá vivo, tem em Refazenda um abacateiro como interlocutor:

Abacateiro teu recolhimento é justamente
O significado da palavra temporão
Enquanto o tempo não trouxer teu abacate
Amanhecerá tomate e anoitecerá mamão

O tempo. 

Conhecimento se elabora e produz a todo tempo, em todo espaço. Principalmente se entendemos que o aprender, pensar e ensinar também acontecem nos nossos corpos e relações. É um jogo que nos encontra por inteiro, sabe? E esse jogo tem um tempo. O jogo bem jogado, tem como regra a consideração e observância desse tempo. 

Entre uma etapa e outra do processo, há de se respirar e viver.

Eventos, taxas, faça leituras e fichamentos, respira um pouco, vai devagar, se cuida, faça as leituras, cuida da escrita. Confia. Recebe a crítica como crítica e não definição do que você ou seu conhecimento são. Apaga, se necessário. Reescrever e reelaborar são coisas boas de se fazer. Releia com outra pessoa, revise conversando, repense junto. Vai reestruturando com calma. Envia. Crítica. Passou, que bom! Começa tudo de novo. Lattes é consequência.

Entende que é possível ter vida no meio de tudo? A refazenda é entender e respeitar o tempo do plantio e o tempo da colheita. A espera é o que faz madurar a fruta no pé. É no respiro, na tomada de fôlego que o saber se assenta, para logo ser questionado, arredado, conjugado, amarrado em outras pontas, com outros nós. Ainda bem. Dê o tempo.

O tempo e a mirada.

Atenção ao que acontece fora das margens. Ao que escapa do pretenso controle, planejamento e lógica acadêmicos. Existem outros saberes sementes soltos por aí, sementes prontas para a colheita. Caminhos de pesquisa, conversa, troca, epistemologias e escritas. E existe a vida nisso tudo. Tem que existir. 

Abacateiro serás meu parceiro solitário
Nesse itinerário da leveza pelo ar
Abacateiro saiba que na refazenda
Tu me ensina a fazer renda que eu te ensino a namorar

Tenho aprendido a ler a sentir essa visão. Essa visão não, esse sentido. Sentido de sentir mesmo, e também de direção. Falando de mim a ti, pessoa que me lê, eu digo que encontrei meu sentido na academia justamente no coletivo. Embora o recolhimento seja parte do percurso, que alegria os olhares e as vozes de companheires de jornada. Que contentamento pensar nos camaradas que virão.

Refazendo tudo
Refazenda
Refazenda toda
Guariroba

Lorraine Mendes é professora substituta da EBA-UFRJ, Doutoranda em Artes, Cultura e Linguagens pelo IAD-UFJF, artista e tatuadora.


Galeria: artistas pra seguir na quarentena

Apoie artistas nessa quarentena. Em tempos de cólera, amar é um ato revolucionário.


Versão Impressa – Edição Conceito

Exemplar impresso da edição conceito da Trama, contendo os 10 textos mais lidos até sua diagramação. Autores selecionados: Ricardo Cristófaro, Dane de Jade, Enrique Coimbra, Gyovana Machado, Frederico Lopes, Caroline Stabenow, Gabriel Garcia, Marcus Cardoso, Kariston França, Paola Frizeiro, Luisa Biondo.

R$35,00


Clique na imagem para acessar a loja!

Deixe uma resposta