Se Ali

 O quanto eu vi
e não disse
O quanto senti
e não disse


O quanto ali
me perdi
O quanto aqui
me deixei


Ali
Bem ali
Me afastei


Ali aprendi
que dos males devo me afastar
Males estes vindos de ti
De mim
Dele
Dela
De qualquer um


Ali sofri
o que tantxs já sofreram,
Ali vivi
o ponto exato em que o ser passa a ser-não-ser
Ali morri...


Não és culpa minha!
Sendo esta delx!
Somente delx!


Ali...
não fizeste nada de errado,
elx, somente e brutalmente elx!


O ser-não-ser não sente...
E está vivo!
E duvida de sua existência por se ver ali...
Ali, bem ali!
Vivo de frente ao espelho!
Sentindo tudo
E ao mesmo tempo, nada.
-A.

Entre Nossas Linhas é uma página de Instagram criada por duas amigas que encontraram na arte de escrever um refúgio.


Clique na imagem acima e acesse a Loja Virtual da Bodoque!


Galeria

Apoie tradições populares. Em tempos de cólera, amar é um ato revolucionário.


Quer receber as próximas edições por e-mail gratuitamente? Cadastre-se!


Deixe uma resposta