Marcas da Vida

 Mas não tente ler entre minhas linhas
Pois elas não são retas
São curvas
Cheias de curvas
Tortas e marcadas
Parecem cicatrizes que deslizam entre minhas letras
Contando minha história
Curta e dolorosa
Prolixa e saborosa
Tem de se sentar para ler o livro
E entre linhas tentar decifrar
Mas não tente ler minhas linhas
Não as leia sozinho
Chame-me para contá-las a ti
Deixe que eu lhe mostro como interpretar e mostrar-te os detalhes que estão escondidos por trás de cada curva torta
Cada volta metricamente calculada
De encontro à reta mais alta que se curva
Na minha cicatriz mais dolorosa
-A.

Entre Nossas Linhas é uma página de Instagram criada por duas amigas que encontraram na arte de escrever um refúgio.


Clique na imagem e acesse a loja virtual da Bodoque!


Galeria

Apoie causas humanitárias. Em tempos de cólera, amar é um ato revolucionário.

Deixe uma resposta