Pensamento

Vermelho
Branco
Preto
Vermelho branco preto
Vermelhobrancopreto

Essas eram as cores da minha meia enquanto eu secava o cabelo. Não era nem 23h e eu pensava o que ia fazer pra dormir essa noite. Estranhamente percebi como o vermelho do secador era igual ao vermelho da minha meia apeluciada e puída, colocada de forma desengonçada sobre a minha calça (que também estava um pouco rasgada). Calça bege, piso cinza e pantufa preta, de repente eu pensei que tudo aquilo podia dar uma foto interessante de algum momento qualquer e aleatório da vida.

Nossa, como o meu cabelo estava demorando pra secar. Já eram umas 22h10, ou 15, ou 20. Se eu me deitasse nesse horário provavelmente dormiria ali pelas 23h, ou depois, já que tá cada vez mais difícil dormir hoje em dia. Se eu fosse dormir às 23h teria 7h de sono. Eu acho. É, tipo isso. Isso se eu não começasse uma certa contagem regressiva imaginária em que deveria correr contra o tempo pra ter o mínimo de qualidade de sono. Mas, olha só, que interessante: a minha camisa do pijama é cinza, combinando com o piso. E tem detalhes em vermelho, como a minha meia. Que coisa, as vezes o universo tem dessas: em nenhum momento quis combinar a decoração do ambiente com o meu pijama, meias e secador. Mas estranhamente combinei. Eu adoro como a vida tem dessas coincidências bobas. Aliás, eu amo essas coincidências bobas. São elas que deixam a vida mágica. Particularmente, acredito em magia e acho que a existência dela no nosso mundo depende da forma em como a gente enxerga ele. Longe de mim julgar quem vê o mundo de maneira mais séria e racional, mas acho que se fosse comigo eu morreria de tédio. Porque essa lente mágica que eu escolho usar me ajuda a enxergar o mundo com mais cores, sensações e vibrações, me fazem ….. não sei…. feliz, talvez. Eu só sei que preciso dormir. Vou pegar meio remédio só mais essa noite.


Luisa Biondo é redatora, mas ama desenhar e fotografar. Atualmente trabalha em uma agência de marketing e nas horas vagas faz uns rabiscos que ficam guardados na gaveta.


Clique na imagem para acessar a loja virtual da Bodoque Artes e ofícios. Adquira um caderno artesanal incrível e ajude a manter a revista!


Galeria

Apoie causas humanitárias! Em tempos de cólera, amar é um ato revolucionário!

Deixe uma resposta